Os diferentes protocolos de avaliação antropométrica

A avaliação antropométrica é uma técnica padronizada e sistematizada e seu objetivo é mensurar as variações nas dimensões físicas e na composição global do corpo, em qualquer idade ou grau de nutrição, chegando a um diagnóstico do estado nutricional.

Segundo o Ministério da Saúde, o estado nutricional é “o resultado do equilíbrio entre o consumo de nutrientes e o gasto energético do organismo para suprir as necessidades nutricionais”. Existem três tipos de manifestação do estado nutricional:

  • Adequação Nutricional (eutrofia): quando um indivíduo se encontra nesse estado, significa que há um equilíbrio entre o que ele consome, seu gasto energético e suas necessidades nutricionais;
  • Carência Nutricional: o indivíduo está carente nutricionalmente quando o consumo de nutrientes e energia está aquém do que ele necessita, resultando em diversos problemas para a saúde;
  • Distúrbio Nutricional: distúrbios como a obesidade são resultado do consumo excessivo e inadequado de alimentos com alta densidade energética. A desnutrição se caracteriza pelo consumo extremamente baixo de nutrientes e energia, seja intencional ou não.

Avaliação antropométrica em adultos

Para chegar a esses diagnósticos, é feita a avaliação antropométrica e clínica. Em relação à antroprometria para adultos, existem diferentes métodos para realizá-la:

Índice de Massa Corporal (IMC)

Expressa a relação entre o peso e a altura, através da equação: IMC = Peso (kg)/ Altura2 (metros). É útil para avaliar o grau de obesidade, mas não apresenta diferenciação específica entre massa muscular e massa adiposa. Aplicando-o com outra variável, como a circunferência da cintura, é possível identificar se há risco cardiovascular, por exemplo.

Dobras cutâneas (ou pregas cutâneas)

Através da utilização do adipômetro é possível aferir as dobras cutâneas pelo corpo. Elas fornecem a estimativa da composição corporal a partir da avaliação da espessura de uma dobra em milímetros. É um método de baixo custo, simples para obtenção dos dados e muito útil quando se avalia grandes grupos. Sua desvantagem é que pode haver variações entre um avaliador e outro. Assim, em um estudo de campo, é importante que seja o mesmo avaliador do início ao fim ou que todos os avaliadores sejam bem treinados para que a aferição não sofra variações.

As dobras cutâneas mensuradas são: subescapular, peitoral, antebraço, tríceps, bíceps, axilar média, abdominal, coxa, supra-ilíaca e panturrilha. A somatória das dobras é aplicada a um protocolo que diz se a gordura corporal está adequada ou não.

Circunferências

As circunferências podem identificar acúmulo de gordura corporal e como é o padrão de distribuição. São elas: cintura, bíceps, tórax, pescoço, abdômen, quadril, coxa, braço, antebraço, punho e panturrilha. Um índice muito utilizado é a relação entre as circunferências da cintura e quadril (C/Q) para identificar risco de doença cardiovascular.

Bioimpedância

Método não-invasivo e simples de ser aplicado, no qual aplica-se baixo nível de corrente elétrica no corpo do indivíduo. A interpretação do exame é a seguinte: quanto maior o volume de água corporal, menor a resistência da corrente elétrica. Os adipócitos (células de gordura) acumulam pouca água, sendo assim a resistência da corrente elétrica será maior em pessoas com maior gordura corporal.

Avaliação antropométrica em crianças

Crianças são avaliadas de outra forma, através dos seguintes índices antropométricos, recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS; WHO) e adotados pelo Ministério da Saúde:

Peso para idade (PI)

Índice utilizado para avaliar o estado nutricional da criança, sendo muito sensível para avaliação do baixo peso. Bom índice para acompanhar o ganho de peso, porém não diferencia o comprometimento nutricional atual ou anterior, resultado de problemas crônicos ou agudos. Sempre utilizá-lo em combinação com outro índice.

Peso para estatura (PE)

Índice que expressa a harmonia entre o peso e a altura da criança, dispensando a idade. É capaz de identificar tanto emagrecimento quanto excesso de peso.

Estatura para idade (EI)

Mostra o crescimento linear da criança e é capaz de indicar o efeito cumulativo de situações adversas sobre o seu crescimento.

IMC

Pode ser aplicado tanto em adultos quanto crianças, aplicando o índice em uma tabela que pode ser usada em qualquer faixa etária.

A avaliação antropométrica é um dos métodos mais adequados para avaliar o estado nutricional de um indivíduo ou de coletividades. É aplicável em qualquer condição, considerando as suas vantagens como: baixo custo, fácil realização e aplicação. É possível aplicar uma padronização, fazendo com que todos os avaliadores realizem o mesmo procedimento. É aplicável em todas as fases da vida e possui grande quantidade de ferramentas e recursos metodológicos e técnicos para a análise da situação nutricional das pessoas. Por ser uma técnica aplicada mundialmente, os indicadores antropométricos permitem que se façam comparações entre diversos países, aumentando o campo de estudo.

Quer saber mais sobre nutrição e saúde? Então fique de olho no nosso blog e informe-se!

Anúncios

2 comentários sobre “Os diferentes protocolos de avaliação antropométrica

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s