8 dicas de relacionamento para lidar com pacientes crianças

A grande maioria das crianças tem medo de frequentar o consultório de algum profissional da área da saúde. O medo é relacionado com a imagem que esses pequenos têm dos médicos – profissionais que estão sempre associados a vacinas, doenças e outras situações que podem deixar as crianças aflitas e inseguras.

O nutricionista, como atende em consultórios, acaba recebendo a fama de “perigo” herdada dos médicos e também pode deixar as crianças aflitas durante o atendimento clínico. Para poder tornar o seu relacionamento com esses mini pacientes mais agradável, é preciso contar com um pouco de jogo de cintura e algumas estratégias para deixá-los mais confortáveis durante o atendimento. Se você tem tido dificuldades em atender crianças em seu consultório, que tal conferir essas oito dicas para ter um melhor relacionamento com esses pacientes? Confira logo abaixo!

1 – Tenha um espaço atrativo

Se você vai atender crianças em seu consultório, deve entender que o seu ambiente deve estar de acordo com a expectativa desses pacientes. Evite usar cores brancas e criar um design que lembre hospitais ou consultórios médicos. Use cores, papeis de paredes divertidos e atrativos para esses pacientes se sentirem mais confortáveis ao visitar esse ambiente.

2 – Crie um espaço para brincadeiras

Em algum momento da consulta você vai ter que conversar com os pais da criança, para poder passar orientações ou pegar outras informações sobre os hábitos alimentares deles. Enquanto isso a criança pode ser entretida por brinquedos e livros que ficarão disponíveis em um espaço voltado para essas atividades no seu consultório.

3 – Fique atento a sua roupa

Evite usar roupas brancas para não fazer com que a criança lembre de médicos e ambientes hospitalares. Use jalecos e aventais coloridos, ou roupas mais descontraídas para atender esses pacientes.

4 – Coloque uma música ambiente agradável

Crianças se sentem seguras ao perceber que o ambiente é agradável e receptivo para elas. Uma maneira de deixar o momento da consulta mais descontraído e tranquilo é colocar, ao fundo, músicas infantis para poder fazer com que a criança se sinta melhor enquanto é examinada por você.

5 – Explique tudo para a criança

Crianças são curiosas e têm muito medo de tudo que não conhecem ou não entendem. Uma boa maneira de minimizar a insegurança desses pequenos durante a consulta é explicar tudo que você está fazendo, desde o porquê de realizar os exames físicos até a importância de você saber exatamente o que ele costuma comer durante o dia. Além de ter mais sucesso durante a consulta, você vai ganhar a confiança desses seus pequenos pacientes.

6 – Sempre elogie o bom comportamento ao final da consulta

Crianças que souberam se comportar durante o atendimento merecem ser reconhecidas. Elogie o seu pequeno paciente ao final da consulta, caso ele tenha colaborado com você e não tenha demonstrado medo ou insegurança no momento do exame físico e ao responder suas perguntas.

7 – Peça para os pais se ausentarem por algum momento

Em muitas situações, não são os profissionais da saúde que deixam as crianças inseguras e com medo da consulta, mas sim seus pais, que estão ansiosos e aflitos com o diagnóstico. Quando você perceber que essa situação está acontecendo, não hesite em pedir que os pais se ausentem por um curto momento da consulta. Assim é possível deixar seu pequeno paciente mais à vontade para responder seus questionamentos e passar pelos exames físicos. Explique aos pais que, em algumas situações, eles podem demonstrar ansiedade sem perceber e isso pode deixar seus filhos mais aflitos do que eles imaginam.

8 – Não seja impaciente com as crianças

Tratar crianças pode ser uma tarefa longa e trabalhosa. Por esse motivo, a principal característica do profissional da saúde que lida diretamente com esses indivíduos deve ser a paciência. Não adianta ter pressa, ficar nervoso e preocupado com o longo tempo de consulta – crianças precisam se sentir seguras e confortáveis para que o atendimento flua com mais naturalidade. Lembre-se sempre disso.

Essas dicas podem ajudar a tornar a sua rotina de atendimentos a pacientes crianças mais agradável e dinâmica, tanto para você, quanto para eles. Quais dessas estratégias você já adicionou no seu ambiente de trabalho? Conte para a gente! Compartilhe suas opiniões!

Anúncios

Um comentário sobre “8 dicas de relacionamento para lidar com pacientes crianças

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s