Nutrição esportiva

Ter um vida com saúde envolve fatores culturais, valores, objetivos, padrões e percepção do indivíduo perante todos os âmbitos da vida. A alimentação saudável e equilibrada aliada aos exercícios físicos faz parte desses fatores e garante ao ser humano bem-estar físico e mental, equilíbrio emocional e previne doenças.

Algumas faculdades de Nutrição oferecem em suas grades curriculares a disciplina de Nutrição Esportiva, obrigatória ou opcional. A abordagem durante o curso de graduação é básica para que o graduando, após se formar, possa optar por especializar-se na área. Existem diversos curso de pós-graduação lato sensustricto sensu e especializações.

Abordagens na Nutrição Esportiva

Segundo Forjaz & Tricoli (2011), a Fisiologia do Esporte (ou do Exercício) estuda como as funções orgânicas respondem ao estresse causado pelo exercício físico, impondo modificações nas estruturas e funções dos diversos sistemas do corpo humano. Modificações que necessitam de nutrientes para se adaptarem ao estresse da atividade física, muitas vezes extremos (ex.: maratonistas) ou leves (ex.: praticantes de atividade física leve).

O profissional formado em um curso de pós-graduação em Nutrição Esportiva deve ser capaz de atuar na avaliação física e adequação da dieta, orientando praticantes de atividade física e/ou atletas de diferentes modalidades em relação à alimentação e suplementação, se necessário. O objetivo é o foco na melhoria do desempenho, na promoção e manutenção da saúde, controlando parâmetros como peso e composição corporal.

Os cursos possuem diferentes grades curriculares, mas em sua maioria apresentam conteúdos voltados para estudo da Ciência da Nutrição Esportiva, Exercício Físico e modulação nutricional baseada no metabolismo energético e fisiologia do exercício individuais do atleta ou praticante de atividade física. Assim como na Nutrição Clínica, o profissional deve ter senso crítico aprimorado para tomar decisões adequadas na prática.

Áreas de atuação do nutricionista esportivo

Apoio a Clubes esportivos

O objetivo é trabalhar com uma equipe de atletas profissionais ou não, mas sempre levando em consideração o metabolismo individual de cada um. A diferença estará no objetivo de cada um dentro da equipe. Um jogador de futebol que atua como atacante, provavelmente correrá muito mais que um atuante da defesa do time. Dessa forma, sua necessidade energética será diferente, bem como os treinos. A gratificação do trabalho fica por conta do desempenho durante a competição, o resultado final e a recuperação fisiológica do(s) atleta(s).

Apoio a atletas

Além de atuar com atletas em clubes esportivos, as modalidades nas quais o atleta compete individualmente (ex.: maratonista) também é uma possibilidade de atuação do Nutricionista Esportivo. Da mesma forma que o atleta segue uma planilha de treinamento do seu parceiro profissional em Educação Física, ele deve se alimentar de acordo com as demandas nutricionais avaliadas e prescritas pelo nutricionista esportivo. Atletas profissionais que necessitam atingir objetivos em uma competição podem sofrer as consequências no desempenho físico por causa da alimentação desequilibrada, pobre em energia e carboidratos, principalmente, e demais nutrientes.

Desportistas

O atendimento clínico aos desportistas pode ser feito em consultório particular ou dentro de locais com os quais se estabelece parcerias, como academias de ginásticas, de natação, de dança, etc. Diferente dos atletas profissionais, os desportistas procuram por resultados em curto prazo, por exemplo, a perda de peso ou ganho/definição de massa muscular leve a moderada.

O conhecimento do Nutricionista Esportivo deve ser focado na melhoria do desempenho físico, otimização da resposta metabólica para perda de peso, ganho de massa muscular ou manutenção, evitando que situações como o overtraining tragam consequências danosas à saúde, como déficit nutricional crônico, depleção de glicogênio ou insuficiência de ingestão calórica.

Nutricionista: você atua na área esportiva? Fique à vontade para falar sobre sua experiência.

Referência

Forjaz CLM, Tricoli V. A fisiologia em educação física e esporte. Rev. bras. educ. fís. esporte vol.25 no.spe São Paulo Dec. 2011

Anúncios

Um comentário sobre “Nutrição esportiva

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s