5 habilidades essenciais a um nutricionista

Cada profissão requer algumas habilidades de quem a executa. Um arquiteto, por exemplo, precisa ter um bom senso estético. Já um professor, deve ter facilidade de compartilhar conhecimentos. Mas e o nutricionista? Você sabe quais são as aptidões que ajudam a tornar a sua rotina de trabalho mais ágil e produtiva? Listamos cinco delas, confira:

5 habilidades indispensáveis para quem trabalha com nutrição

1. Comunicação

Boa parte do trabalho de um nutricionista é a comunicação com o paciente. É assim que o profissional recolhe importantes informações, como:

  • Qual é o objetivo do paciente
  • Quais são os seus hábitos alimentares
  • Quais são as suas restrições alimentares

Todos estes são exemplos de dados que o nutricionista deve saber para montar um cardápio adaptado às necessidades de cada pessoa. Quanto mais o profissional domina as habilidades de comunicação, melhor ele consegue conhecer e entender o perfil do paciente.

2. Argumentação

Promover hábitos saudáveis requer muito cuidado e informação. Quando alguém procura um nutricionista, já apresenta interesse em buscar uma vida mais saudável. No entanto, os resultados nem sempre aparecem tão rapidamente quanto as pessoas gostariam. Por isso, não são raros os casos de pessoas que param de ir às consultas e voltam a velhos hábitos alimentares.

Também é papel do nutricionista explicar ao paciente de que maneira a alimentação interfere na saúde, os benefícios de comer bem e que é natural que algumas mudanças levem um pouco de tempo. Para isso, é preciso usar como base de argumentação informações nutricionais dos alimentos, pesquisas e outros dados relevantes.

3. Organização

Um nutricionista atende um bom número de pacientes durante o dia, não é mesmo? Por isso, é fundamental que o profissional seja organizado com horários de consultas, cardápios, cadastros e avaliações de pacientes. Estes últimos itens são essenciais para que o nutricionista faça um bom acompanhamento de cada pessoa que entra em seu consultório. A boa notícia é que organização é uma habilidade que pode ser adquirida. Além disso, existem ferramentas que podem ser usadas para melhorar a maneira como você organiza os dados dos seus pacientes.

4. Facilidade para pesquisar novos conhecimentos

O nutricionista deve ter habilidade de pesquisar (em fontes confiáveis) conhecimentos que agreguem valor a sua profissão. Por exemplo, se você atende uma pessoa celíaca, precisa estar atento às necessidades alimentares específicas deste paciente. Quanto mais o profissional dedica tempo para estudar assuntos assim, que interferem em sua profissão, mais qualificado ele é.

5. Boa memória

Pacientes gostam de se consultar com pessoas que já estão familiarizadas com o seu histórico, não é? Que lembram o que foi dito na última consulta e que sabem quais são as suas preferências. Afinal, ninguém vai querer repetir vinte vezes que tem alergia a camarão, por exemplo. Por isso, para garantir um bom relacionamento com quem vai ao consultórioé importante que o nutricionista tenha boa memória. Ferramentas voltadas para organizar os dados dos pacientes também são eficientes em refrescar as lembranças do profissional.

Você já conhece o Dietbox? Este é um sistema completo desenvolvido para nutricionistas! Acesse o site e saiba mais. 

Anúncios

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s