Cliente motivado: o combustível do Nutricionista

Um tratamento nutricional não é fácil, é preciso dedicação do nutricionista para prescrever uma dieta que seja ao mesmo tempo atrativa e eficiente e para acompanhar de perto os resultados. A dedicação também serve para o paciente, que não raro desanima no meio do caminho e acaba largando o tratamento pela metade. E o que pode tornar essa dedicação do paciente mais efetiva? Motivação. Ela é a chave, o “start” para que ele não apenas comece, mas siga até o fim fiel a todas as suas determinações. O que pode não ficar muito claro para os nutricionistas, é que essa motivação não precisa ser totalmente espontânea, ela pode ser incentivada pelo próprio profissional. Saber fazer isso é mais do que uma “arte”, é alimentar seu próprio combustível e cuidar da sustentabilidade do seu consultório, aumentando as taxas de sucesso nos tratamentos.

Como melhorar o índice de motivação do seu paciente

Você, como nutricionista, deve saber melhor do que ninguém que seguir uma dieta é fazer sacrifícios, afinal, é abrir mão de um dos maiores prazeres do ser humano, o de comer o que gosta. Para a maioria absoluta das pessoas, a mudança no comportamento alimentar é uma necessidade, um objetivo difícil de ser alcançado, muitas vezes contra a vontade. Por isso, o primeiro passo do profissional deve ser conhecer muito bem o seu paciente para ajudá-lo a superar suas limitações voltando seu foco para os pontos que realmente interessam.

Por que ele está ali? Qual a sua rotina? Como está sua vida financeira, seu relacionamento com o(a) companheiro(a), filhos, colegas de trabalho? Teve ou tem problemas de bullying? Qual o seu objetivo em emagrecer – voltar ao corpo da juventude, livrar-se de piadinhas no trabalho, preparar-se para uma gravidez, melhorar seu relacionamento pessoal com o espelho ou com o companheiro? Compreender a rotina e a expectativa do paciente é fundamental para o início da elaboração de um planejamento alimentar – e para a compreensão do seu grau de motivação.

Use a tecnologia a seu favor

Quantifique essa motivação em baixa, média ou alta, mas faça com que ele mesmo a reconheça. A partir daí, ao longo do tratamento, faça pequenos ajustes para que ele compreenda que o foco deve estar nele, elevando cada vez mais a sua motivação. Estes ajustes devem ser feitos através de uma proximidade com o paciente, estando presente não apenas nas óbvias consultas no consultório, mas também através de uma presença constante, a qual ele identifique como uma parceria bem-sucedida.

Através de aplicativos de saúde e nutrição, sugira cardápios novos para que ele saia da rotina, envie fotografias mostrando os resultados já obtidos, sugira um bom restaurante com um prato que se encaixe no seu plano alimentar, passe receitas, converse através de um chat e ouça-o um pouco, para que ele compreenda que, seja qual for a imagem que os outros façam dele, ele deve ser seu próprio foco. Use a tecnologia a seu favor, criando uma maior proximidade através dos aplicativos.

Além de profissional, seja um parceiro

Pense bem: quem foi o seu maior motivador quando você mais precisou? Provavelmente um parente próximo ou um grande amigo. Guardadas as devidas proporções, é isso o que deve ser o nutricionista, além do profissional das consultas formais.

A motivação passa por ideias criativas, como incentivar o paciente a experimentar coisas novas na cozinha e descobrir que pode fazer coisas muito saborosas com ingredientes que ele nem conhecia; sugira um jantar para os amigos dentro do seu plano alimentar; proponha soluções para o dia a dia dentro das suas possibilidades orçamentárias, como refeições prontas feitas por lojas online especializadas em nutrição; dê ideias de petiscos e lanches rápidos leves, naturais e nutritivos.

Lembre-se que, muitas vezes, fazer um regime alimentar pode ser extremamente solitário, tanto para quem vive em uma família grande que não adere ao planejamento quanto para quem vive sozinho. A mudança de hábitos não é fácil, mas você sabe que está longe de ser impossível. Com essas dicas você poderá aumentar o grau de motivação do seu paciente e fazê-lo chegar ao fim do tratamento feliz com os resultados, consigo mesmo e com você, além de nutricionista, um bom parceiro de caminhada.

Quer saber mais sobre o uso da tecnologia para aproximar seus pacientes? Conheça o Dietbox e veja como ele pode ajudar você a ajudar os outros.

Anúncios

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s