Dicas para nutricionistas recém-formados

Depois de 4 anos de muita dedicação aos estudos, noites sem dormir, estágios sem remuneração e muitas dificuldades, finalmente a empreitada chegou ao fim e você conseguiu se formar. O sentimento de conquista, superação e dever cumprido é inestimável, afinal, você finalmente está pronto para uma nova fase em sua vida, não é mesmo?

Mas logo você percebe que adentrou em uma realidade de grandes desafios e obstáculos: A grande concorrência entre você e todos os outros nutricionistas recém-formados, um mercado de trabalho complexo onde as empresas exigem alguém com experiência, mas raramente oferecem uma oportunidade.

Enfim, se você tem ambição e vontade de trabalhar, mas não sabe nem mesmo por onde começar, o artigo de hoje foi feito especialmente para você. Continue lendo para conferir nossas dicas úteis para nutricionistas recém-formados.

O amplo mercado de trabalho para o nutricionista

O mercado de trabalho para o profissão da área de nutrição é bastante amplo. Em tempos de formação na faculdade, esse futuro profissional já terá pelo menos cinco setores para escolher onde fazer seu estágio obrigatório, sendo eles:

  • Hospitalar
  • Marketing
  • Saúde Pública
  • Coletivo
  • Esportivo

Mas isso não significa que, ao se formar, o nutricionista não encontrará dificuldades para conquistar seu primeiro emprego. Afinal, com o alto índice de competitividade entre todas as áreas comerciais atualmente, o profissional que pretende se destacar precisa se especializar.

Mas antes de partir para uma pós-graduação, é importante obter pelo menos um nível de conhecimento básico sobre cada área, para então decidir em qual você delas pretende investir em sua carreira.

Saiba que é preciso começar de algum lugar

Muitas pessoas se formam acreditando que todos os seus problemas estarão resolvidos com o diploma e o primeiro emprego será o “emprego dos sonhos”. Entretanto, a realidade é que até mesmo os profissionais mais bem sucedidos precisaram começar de algum lugar e nem sempre esse lugar é o que eles esperavam.

Os baixos salários são uma triste realidade, porém, não afetam somente a nutrição, mas sim todas as áreas. Muitos profissionais se submetem a fazer acompanhamento nutricional, cardápios e dietas por valores que desvalorizam sua profissão.

Tenha em mente que para prospectar clientes, conhecer o mercado e adquirir experiência na área são tarefas essenciais para sua jornada e jamais seriam possíveis sem que você começasse de algum lugar.

Qualifique-se

De fato, o mercado de trabalho é amplo, mas concorrido. Os salários iniciais são injustos e as coisas não são fáceis como você acreditou que seriam nos tempos de faculdade. Mas nada disso irá mudar se você não correr atrás de qualificações.

Use a internet a seu favor, estude, procure cursos, informe-se sobre legislação, aprenda mais sobre alimentação, enfim, esteja sempre em busca de conhecimento, pois conhecimento nunca é demais.

Não se limite ao atendimento tradicional

Não é incomum que os nutricionistas recém-formados estejam inseguros quanto ao que fazer e com medo de se arriscar ou explorar as possibilidades da profissão, acabam ficando presos ao modelo de atendimento tradicional que consiste em uma consulta de diagnóstico alimentar e uma entrega de plano alimentar posteriormente.

Entretanto, o nutricionista não está fadado a atuar somente dentre deste modelo de atendimento. O segredo é estar sempre em busca de conhecimento e formas de inovar no mercado. Afinal, existem diversas especializações em nutrição e áreas que o profissional pode explorar.

Se não pode cobrar, seja voluntário

Lembra-se do que dissemos sobre o começo ser complicado em toda profissão? Se você não está conseguindo clientes ou um emprego, não deixe que isso o impeça de entrar no mercado.

O que não faltam são oportunidades de trabalho voluntário para profissionais de áreas relacionadas à saúde e alimentação. E lembre-se que apesar do trabalho voluntário não remunerar, geralmente leva a grandes oportunidades pagas.

Faça contatos (networking)

Não sabe como montar seu currículo ou ainda não tem confiança o suficiente para prospectar clientes? Então faça contatos! A dica anterior pode ser muito útil para que você não somente faça contatos, mas também crie uma boa reputação como profissional. Além disso, seus professores da faculdade podem ser grandes aliados.

Comparecer em conferências, eventos e palestras da área também é uma ótima estratégia.

Considere alguns fatores antes de abrir seu próprio consultório

Abrir um consultório de nutrição é uma tarefa que requer investimento financeiro e emocional, porque além de dinheiro, você também estará depositando seus sonhos nesse negócio.

Portanto, antes de sair abrindo um consultório, considere alguns fatores, como:

  • Será que você está pronto para isso?
  • Você já possuiu uma demanda de clientes para manter suas despesas e mais as de um consultório?
  • Você tem experiência o suficiente para que seus pacientes gostem do serviço e depois retornem?

É altamente indicado que por mais que você tenha condições de abrir um consultório de nutrição, comece antes adquirindo experiência através de empregos que lhe deem a oportunidade de crescer como profissional.

Gostou do artigo de hoje? Ainda tem dúvidas do que fazer agora que você é um nutricionista recém-formado? Então deixe um comentário compartilhando sua opinião!

Anúncios

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s