5 passos para um emagrecimento sustentável

O emagrecimento sustentável é definido através de uma equação, a qual é soma a perda de peso mais a manutenção do peso corporal por meio de uma mudança comportamental completa. Ou seja, essa modificação deve alcançar desde a reeducação alimentar até a prática de atividade física regularmente. O primeiro passo é respeitar o ritmo para perda de peso, não impondo ao paciente metas inalcançáveis, e fazendo com que ele acredite que é possível conquistar hábitos de vida saudáveis.

O segundo passo é ter cuidado com as dietas restritivas demais, pois elas podem agravar o estado físico e/ou mental do paciente e podem não ajudar no processo de emagrecimento. A estratégia certeira é manter um estilo de vida saudável ao longo da vida.

O terceiro passo é reduzir os alimentos processados e ultraprocessados, adquirindo a prática de ler os rótulos dos produtos. De uma forma geral, o produto é prejudicial à saúde quando tem uma grande quantidade de ingredientes, a maioria é desconhecida do consumidor, como o glutamato monossódico, tem maior quantidade de açúcar, glucose, glicose, maltodextrina, gordura e sódio.

O quarto passo é melhorar a qualidade dos carboidratos, pois eles não são vilões. Os glicídios auxiliam no funcionamento correto do corpo e devem ser consumidos diariamente. Inserir alimentos integrais, além de frutas, legumes e tubérculos que são fontes de minerais e vitaminas, enriquecem ainda mais o plano alimentar e são opções saudáveis.

O quinto passo é o consumo de proteínas em todas as refeições, já que elas auxiliam processo de construção ou manutenção da musculatura. O ideal é atentar na quantidade de proteínas de cada refeição, não sobrecarregando apenas uma refeição, uma vez que a proteína é fundamental no processo de emagrecimento saudável com maior preservação da massa magra.

Érica Carvalho Muniz

CRN6 19887/P

@ericamuniznutri

Deixe uma resposta