Você sabe como calcular o MET? Entenda agora o que deve ser feito!

Saber o quanto uma pessoa gasta de energia ao realizar uma atividade é de suma importância para o acompanhamento do seu tratamento para perda ou ganho de peso. Para isso, saber como calcular o MET pode ser o caminho para a obtenção de ótimos resultados.

Essa ferramenta é muito útil e ajuda o nutricionista a estabelecer exatamente como deve ser o plano alimentar do seu paciente. Aliar o gasto calórico com uma boa alimentação é a chave para o alcance do objetivo de qualquer paciente que procura os profissionais da área.

Neste conteúdo, explicaremos exatamente o que é o MET e por que é tão importante para os nutricionistas. Curioso para saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe nosso post até o fim!

O que é o MET?

A sigla MET significa Equivalente Metabólico da Tarefa. Esse fator faz parte do cálculo desenvolvido para medir o gasto calórico dos exercícios. Toda atividade diária, seja uma prática esportiva ou não, promove a queima de calorias. Esse processo funciona como um combustível para o melhor funcionamento do corpo humano. Entretanto, algumas atividades gastam mais energia do que outras, por isso estabeleceu-se o MET.

Essa unidade de medida diferencia o gasto enérgico para cada tipo de atividade. É muito importante que esse cálculo seja realizado nos pacientes a fim de saber quantas calorias são gastas diariamente em atividades que aquela pessoa costuma fazer. Essas medidas auxiliam no estabelecimento de metas para manter o seu corpo saudável.

Como calcular o MET?

O MET tem uma lista pré-estabelecida para as atividades mais comuns executadas pelas pessoas. Para chegar nesse número, estudiosos mediram a quantidade de consumo de oxigênio em uma média populacional dependendo do peso, quilo e tempo.

Então, verificou-se que, para cada atividade e dependendo da intensidade dos exercícios, existe um MET, que é importante para saber o gasto calórico do indivíduo. Para isso, basta realizar o seguinte cálculo:

MET X Peso do paciente X tempo da atividade em horas

Por exemplo, uma pessoa de 75 kg que corre por 1 hora diariamente em uma velocidade aproximada de 17 km/h pode perder até 1350 calorias. O cálculo utilizado nesse caso foi:

  1. MET para corrida nessa intensidade = 18;
  2. peso do paciente = 75 kg;
  3. tempo da atividade = 1 hora.

Gasto calórico = 18 X 75 x 1 = 1350 calorias aproximadamente

Bicicleta moderada

MET = 5,5

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Tempo = 45 minutos (para transformar em horas, divida esse número por 60) = 0,75

Peso do paciente = 70 kg

Gasto calórico = 5,5 X 70 X 0,75 = 288 calorias aproximadamente

Judô

MET= 10

Tempo = 50 minutos / 0,83 horas

Peso do paciente = 80 kg

Gasto calórico = 10 X 80 X 0,83 = 666 calorias aproximadamente

Lembrando que pode haver variações nessas medidas dependendo do gênero e do condicionamento físico da pessoa.

Qual a relação do PAL com o MET?

Como você pôde compreender, o MET fornece informações sobre o gasto enérgico de uma pessoa ao realizar determinada atividade. Já o PAL (Physical Activity Level) estabelece dados sobre a duração e a intensidade de um conjunto de diferentes exercícios realizados durante um período de 24 horas.

A relação entre essas duas unidades de medida resultará na indicação da necessidade de gasto enérgico diário para cada pessoa. Dessa forma, o profissional poderá indicar ao seu paciente a atividade ideal para ele queimar mais calorias e a duração do seu treino.

Agora que você já sabe como calcular o MET, ficará mais fácil ajudar seu paciente a encontrar o melhor caminho para manter a saúde em equilíbrio. Mesmo que seja um cálculo aproximado, é de suma importância levá-lo em conta para controlar melhor o gasto calórico dos indivíduos.

Gostou do assunto do nosso post? Então, aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais. Assim, todos os seus amigos e parceiros de profissão também ficarão por dentro do assunto!

Deixe uma resposta