Como explicar os benefícios da alimentação orgânica para o paciente?

Comer de forma saudável vai muito além da quantidade das porções a serem ingeridas ou do intervalo de tempo entre as refeições. Trata-se do consumo de alimentos nutritivos de qualidade e que trazem uma série de benefícios ao organismo. Nesse contexto, a alimentação orgânica vem atraindo a atenção de cada vez mais pessoas que buscam por um estilo de vida beneficial à saúde.

É por esse motivo que você, nutricionista, deve explicar aos pacientes as vantagens desse tipo de alimentação. Mas, como fazê-lo da melhor forma possível? É sobre isso que falaremos no artigo de hoje. Vamos lá?

Comece explicando o que são alimentos orgânicos

Para que os pacientes de fato se interessem sobre a alimentação orgânica, é preciso explicar primeiramente o que são alimentos orgânicos e o que os diferenciam dos demais.

Conte como os alimentos orgânicos são aqueles produzidos por meio de métodos que não prejudicam a natureza e nem a integridade do alimento, ou seja, sem o uso de transgênicos, agrotóxicos sintéticos, fertilizantes químicos ou qualquer outro tipo de produto que possa causar danos à saúde do consumidor.

Entre os alimentos orgânicos mais encontrados nos dias de hoje, podemos citar:

  • frutas;
  • legumes;
  • verduras;
  • hortaliças;
  • ovos;
  • feijão;
  • carnes;
  • cereais.

Sabendo que esse tipo de alimento não só é de qualidade inegável, mas também passa longe de substâncias químicas que comprometem a saúde e o meio ambiente certamente fará com que o paciente queira saber os seus principais benefícios.

Fale sobre os benefícios da alimentação orgânica à saúde

Os benefícios da alimentação orgânica para quem os ingere são inúmeros — a começar, pelo fato de serem mais nutritivos já que são preservadas as vitaminas, minerais e fibras.

A seguir, separamos outras vantagens interessantes que o seu paciente precisa conhecer:

  • desintoxicação do organismo, melhorando os problemas hepáticos e gastrointestinais causados pelos produtos químicos contidos nos alimentos inorgânicos;
  • frutas e legumes orgânicos são significativamente mais antioxidantes que os inorgânicos;
  • alimentos orgânicos são capazes de evitar problemas de saúde como crises alérgicas e respiratórias, sobrepeso, distúrbios hormonais, doenças neurológicas e até mesmo o câncer. Interessante, não?

Sugira a inclusão desses alimentos no plano alimentar

Com tantos benefícios, o seu paciente provavelmente se interessará por adicionar tais alimentos em seu plano alimentar. Aqui, se você contar com um software para nutricionista, melhor ainda.

Isso porque você poderá não só calcular receitas e planos alimentares que incluam alimentos orgânicos com mais facilidade, como também nutrir o programa com dicas e receitas interessantes para o paciente, engajando-o ainda mais nessa mudança de hábitos.

Ensine o paciente a comprar alimentos orgânicos

Após falar sobre os itens anteriores, você deve ensinar ao paciente como comprar alimentos orgânicos — já que um pensamento comum que afasta as pessoas de procurarem por esses alimentos é o medo de serem enganadas.

Embora estejam presentes nas prateleiras de grandes supermercados, os melhores lugares para se adquirir alimentos orgânicos continuam sendo feiras, lojas online e diretamente com produtores (para encontrá-los, basta uma pesquisa na internet).

Nessas alternativas, os produtos costumam sair mais baratos, serem mais frescos e apresentarem qualidade inquestionável.

Além disso, com o intermédio do mercado, os produtores recebem menos e podem acabar se desestimulando a produzir alimentos livres de agrotóxicos. Já nas feiras conseguem estipular um valor menor pelos produtos, uma vez que não dividirão o lucro obtido.

Viu só como é possível explicar aos pacientes os benefícios da alimentação orgânica de forma descomplicada? Coloque em prática as dicas mencionadas acima e promova entre eles um estilo de vida mais saudável!

E você, gostou do artigo de hoje? Para receber em sua caixa de entrada mais conteúdos como este, não deixe de assinar agora mesmo a nossa newsletter!

Deixe uma resposta