Como fazer o cálculo de massa gorda e massa magra no seu consultório?

Normalmente, as pessoas não estão satisfeitas com o próprio corpo e, na maioria das vezes, procuram os consultórios de Nutrição em busca de emagrecimento. Para determinar um plano alimentar para esses indivíduos, os nutricionistas precisam conhecer as suas composições físicas. Isso é feito por meio do cálculo de massa gorda e massa magra.

Neste artigo, vamos apresentar informações importantes relativas a esse cálculo, que é essencial para conhecer melhor os seus pacientes. Acompanhe.

O que é o cálculo de massa gorda e massa magra?

O nosso corpo, basicamente, é dividido em dois componentes: a massa gorda e a massa magra. A primeira delas, como o próprio nome determina, é relativa à gordura corporal. Já a outra diz respeito aos músculos, ossos, sangue, vísceras e outros, portanto, não confunda massa muscular com massa magra.

O cálculo da massa gorda e da massa magra é utilizado pelos nutricionistas e demais profissionais de saúde para definir o percentual desses dois componentes, pois a balança muitas vezes engana e, nem sempre um indivíduo pesado pode ser considerado gordo. Praticantes de musculação, por exemplo, geralmente são pesados por causa da quantidade de músculos.

Com os resultados dos índices dessas massas em mãos é possível definir um plano alimentar e o tipo de atividade física compatível com os objetivos estéticos e de saúde de cada paciente, considerando também rotina de vida, tempo disponível entre outros aspectos.

Como calcular a massa gorda e massa magra?

Existem protocolos de diversos autores para calcular a massa gorda, não existe um padrão considerado como o melhor. Isso também acontece com o cálculo da massa magra, por exemplo, encontramos fórmulas com base nas dobras cutâneas ou pelas medidas da área muscular do braço (AMB).

Porém, se você tem pouco tempo disponível ou prefere evitar o risco de cometer erros ao executar cálculos algébricos, equipamentos de bioimpedância elétrica ou Dexa (densitometria por emissão de raios x de dupla energia) podem fornecer valores para massa magra e gorda. No entanto, essa solução é um pouco mais cara e requer um investimento maior.

Você pode adquirir também softwares para nutricionistas, com preços bem mais em conta que, além dos cálculos, podem auxiliar no atendimento clínico e na gestão do seu consultório apoiando no controle de consultas, nas finanças entre outros.

Qual a melhor forma de calcular massa gorda e massa magra?

Os métodos citados que utilizam equipamentos são considerados precisos, no entanto, devem ser feitas recomendações para o paciente antes de se submeter aos testes, que se não forem seguidas podem prejudicar os resultados, como: não ingerir bebidas alcoólicas ou medicamentos diuréticos e não praticar exercícios físicos.

Além disso, os equipamentos precisam ser de qualidade e estar bem calibrados. Portanto, não podemos dizer que determinado método é o melhor, pois a experiência e seriedade do avaliador devem ser consideradas para obtenção dos valores de massa corporal.

Então, o cálculo de massa gorda e massa magra é indispensável para o atendimento de seus pacientes. Para fazê-lo em seu consultório verifique quais as opções citadas nesse artigo que mais atendem às suas expectativas técnicas e que são compatíveis com sua condição financeira.

Gostou das informações? Continue com a gente nas redes sociais, estamos no Facebook e no Instagram. Aguardamos sua visita!

Deixe uma resposta