Diabetes gestacional, não brinque com coisa séria!

O termo Diabetes mellitus gestacional (DMG) é a intolerância aos carboidratos diagnosticada durante a gestação, podendo ou não persistir após o parto.

Entre os problemas metabólicos  na gravidez este é o mais comum. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, é preciso ficar atento durante todo o período pré gestacional, quando a mulher está se preparando para engravidar e quem pode ajudar muito essa paciente, somos nós, nutricionistas.

Os fatores que aumentam as chances da mulher desenvolver a diabetes gestacional são:

  • idade maior que 35 anos;
  • sobrepeso;
  • obesidade ou ganho excessivo de peso na gravidez;
  • história familiar de diabetes em parentes de primeiro grau.

Quais as possíveis consequências da diabetes gestacional para a gestante?

  • Complicações no parto;
  • infecções urinárias;
  • candidíase;
  • hipoglicemia,
  • risco de parto prematuro;
  • lesões vasculares nos rins e na retina;

Quais as possíveis consequências da diabetes gestacional para o bebê?

  • Macrossomia (peso de nascimento maior que 4kg)
  • malformações congênitas;
  • sofrimento durante o parto;
  • maior risco de desenvolver obesidade;
  • prematuridade;
  • óbito fetal.

Entre 15 a 50% das mulheres desenvolvem a diabetes ou tolerância a glicose após a gestação, o que é muito expressivo e preocupante.A boa notícia é que o aleitamento materno por períodos maiores que três meses está relacionado a redução do risco do desenvolvimento de DM2 após a gestação. O nutricionista tem um papel fundamental no acompanhamento do diabetes gestacional e uma dieta individualizada pode manter os níveis de glicemia controlados. Prevenir é o melhor tratamento!

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Ana Tripoloni

43.99634.5301

Insta: https://www.instagram.com/Ana.Tripoloni

Face: https://www.facebook.com/Ana.Tripoloni

WhatsApp: https://api.whatsapp.com/send?phone=5543996345301

 

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta