Enzimas digestivas para a saúde

Profissionais da saúde e nutrição vêm substituindo a expressão “Você é o que você come” por “Você é o que digere e consegue absorver”.  Nesta definição inclui-se a saúde do sistema digestivo, sendo as enzimas digestivas de fundamental importância para este complexo processo. Inclusive em dietas adequadas e saudáveis, sem uma adequada quantidade de enzimas digestivas podem perder o valor, pois sem a digestão e absorção adequada dos alimentos, os nutrientes não conseguem exercer suas funções.  Além do mais, com a quantidade menor das enzimas, a digestão acaba se prolongando causando aquela sensação de peso no estômago, e também diversos problemas de saúde.

Enzimas digestivas são proteínas adaptadas para quebras os alimentos em nutrientes que o nosso corpo possa absorver. O corpo humano produz em torno de 22 enzimas digestivas diferentes.  Outras são encontradas em legumes, frutas, carnes, grãos entre outros alimentos. A dieta optada pela população se baseia em alimentos ultra processados ou cozidos. E a enzimas presentes nos alimentos são facilmente destruídas pelo calor e a industrialização. Um hábito bastante comum de não mastigar bem os alimentos também reduz o fornecimento das enzimas, e ainda, o costume de ingerir líquidos durante as refeições dilui o suco gástrico, reduzindo a acidez estomacal, que é necessária para o pâncreas produzir as enzimas digestivas. Outro grande problema digestivo é causado pelo estresse, onde no estômago se reduz a produção do ácido clorídrico e consequentemente reduzindo as enzimas digestivas.

Outro erro muito comum é o consumo excessivo de antiácidos, que reduzem a acidez estomacal, mas esta acidez é fundamental para ocorrer a digestão. Portanto, o uso de enzimas digestivas associado à probióticos, chá, ou extratos de ervas pode ser mais eficaz que medicamentos para o tratamento dos distúrbios digestivos.

Nutricionista Ana Clara Bertoletti

CRN² 14350D

Instagram: @nutrianaclarab

Facebook: Nutricionista Ana Clara Bertoletti

Email: annaclara_b@hotmail.com

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta