Hiperatividade e concentração na infância: Uma visão nutricional

O TDAH conhecido como Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é uma desorganização cerebral crônica que pode ser iniciado ainda na infância e permanecer ate a vida adulta. Apresentando dificuldade de prestar atenção, dificuldade de memória, no controle de impulsos e excesso de agitação motora. Sendo desatento, hiperativo e impulsivo.

É preciso uma avaliação de um especialista para diagnosticar ao certo a presença deste transtorno. Em alguns casos é possível utilizar de medicamentos para diminuir os sintomas. Porem sabe-se que a alimentação possui uma ação no cérebro sendo possível realizar tratamentos para verificar a melhora desta condição.

Estudos mostram o excesso de açúcar e de aditivos químicos pode levar a um quadro de hiperatividade, assim como os alimentos que sejam doces, industrializados ou que possuam açúcar e derivados em sua formula. Quando presentes em uma criança, onde o corpo e seu metabolismo ainda se encontra em formação, pode gerar sinais que podem ser confundidos com sintomas de TDAH ou agravar o transtorno.

O ministério da saúde recomenda que primeiros mil dias de vida (gravidez até os 2 anos), a criança não tenha contato com açúcar. O sabor doce será apresentado através de frutas, legumes e todos os outros alimentos naturais que não precisem ser preparados e adicionados de açúcares. É neste período também que a construção do paladar acontece.

O cérebro funciona a partir de energia e micronutrientes, estes devem ser recebidos através da alimentação equilibrada e saudável. Sem estes nutrientes a criança pode apresentar deficiências no desenvolvimento, no crescimento, de raciocínio e potencializando os sintomas do TDAH. Além de apresentar maior problemas de saúde como gripes, resfriados, dores de cabeça, infecções, problemas intestinais.

Existem também outros alimentos além dos doces que podem desencadear inflamações ou uma desorganização metabólica que potencializem os sintomas de hiperatividade ou déficit de atenção. Assim como podem atrapalhar a concentração e rendimento escolar. Os alimentos que a criança consome no café da manhã e nos intervalos das aulas age diretamente em seu rendimento do dia escolar. Devendo ser montado um cardápio correto para todo o dia, com o cuidado para determinar o que estará na lancheira.

Cabe a um nutricionista da área de materno infantil, avaliar os hábitos alimentares da criança e montar de forma individualizada um cardápio saudável para o dia a dia que seja variado e equilibrado.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Priscila Chaer Borges

CRN 5427/P

Atendimentos para Gestantes, Recém-nascidos, Crianças e Adolescentes

Consultório em Franca e Campinas

Cel: (19) 99988-3209

Instagram: @pri_cnutri

Facebook: Priscila Chaer

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta