Mais científico, menos empírico

Atualmente, a quantidade de informações sobre alimentação é enorme, seja qual for a área, estética, saúde, qualidade de vida. Devido a esta facilidade de acesso às informações, nos deparamos com diversas “web celebridades” postando dietas milagrosas e dicas nutricionais em seus blogs e redes sociais.

Aí, nós nutricionistas, nos deparamos com pacientes/clientes experts em low carb, alimentação hiperproteíca e outras dezenas de estratégias nutricionais aprendidas com o “coach fitness” do momento.

Como proceder nestas situações?

Será a sua palavra contra a da pessoa que tem mais de 5 mil views semanais, mas que expõe informações baseadas nos “achismos”, sem nenhum embasamento científico.

Deixo como sugestão, como já utilizo nos meus atendimentos, sempre ter um artigo científico como respaldo para as informações, seja qual for a sua conduta dentro do consultório. Explicar uma conduta nutricional para uma pessoa que, passou a vida inteira fazendo justamente o contrário, é difícil. Por isso, devemos mostrar que esta informação veio de uma pesquisa ou estudo sério, onde cientistas estudaram por muito tempo o que você está repassando.

Estude, atualize-se sempre que possível, para mostrarmos ao público em geral que o único profissional capacitado e gabaritado para montar um plano alimentar é o nutricionista.

 

Bruno José de Araújo Manente

Nutricionista e Educador Físico

CRN 8 9466

CREF 3 021472

Instagram @prof_manente

Deixe uma resposta