Montando a lancheira das crianças

Os padrões de alimentação estão mudando rapidamente e dentre as principais mudanças estão a substituição de alimentos in natura ou minimamente processados de origem vegetal (arroz, feijão, mandioca, batata, legumes e verduras) e preparações culinárias à base desses alimentos por produtos industrializados prontos para o consumo. Essas transformações levam ao desequilíbrio na oferta de nutrientes e ingestão excessiva de calorias. Dessa forma, algumas doenças como obesidade, diabetes, hipertensão (pressão alta), doenças do coração e até câncer, inicialmente apresentadas como doenças de pessoas com idade mais avançada, atingem agora adultos jovens, adolescentes e até crianças.

E esse hábito alimentar da família se estende ao ambiente escolar, através do lanche que a criança leva para a escola. A criança gosta de imitar, copiar os amiguinhos. Por isso tão importante cuidar da qualidade a criança leva na lancheira.

Para isso é preciso um pouquinho de organização e disposição. Muitas mães trabalham fora, não tendo tempo para prepara os lanches durante a semana. Então resta doar um pouquinho do seu tempo no fim de sema para isso.

  • Monte um cardápio para a semana, colocando sempre:

Uma fonte de carboidrato: pão (integral, de cenoura, espinafre, batata, abóbora), batata doce chips caseira, biscoito caseiro, bolo caseiro, torta, muffin (de espinafre, cenoura, beterraba), pipoca, milho verde cozido.

Lembrando que você pode trocar alguns ingredientes convencionais como a farinha de trigo por farinha de arroz, de aveia, de amêndoa, de amaranto, de quinoa, de grão de bico, amido de milho, fécula de batata ou alguma outra se preferir nos preparos dos bolos, muffins, tortas, pães.

Uma fonte de proteína: grão de bico assado (fica parecendo amendoim), iogurte natural batido com fruta (se for uma fruta muito cítrica pode adoçar com pouquinho de mel, melaço de cana, agave, açúcar mascavo ou demerara), queijo branco, frango, carne moída como recheio dos pães, quibe assado.

Uma fonte de fibras, vitaminas e minerais: Frutas, salada de frutas, tomatinho cereja, cenoura mini ou a comum cortada em tirinhas.

Uma bebida: água de côco, suco natural, de polpa. Algumas marcas não possuem açúcar nos ingredientes, mas tem os conservantes. Então prefira sempre o natural e utilize as outras opções em uma emergência, cuidando sempre o rótulo.

OBS: essas opções são para crianças acima de 2 anos de idade.

  • Prepare o que puder no fim de semana. O que tem pouca durabilidade você pode congelar e ir utilizando durante a semana.

Não esquecendo que criança gosta do lúdico. Portanto se você puder fazer florzinha, estrelinha de frutas, “suco do Hulk”, suco rosa, carinhas nos lanches, ou embalagens de personagens ajuda na adesão da criança ao lanche ofertado.

Não é difícil, só precisa se organizar e dar a devida importância para o boa nutrição da criança.

 

Ana Paula L. Flora Brunharo
nutricionista
CRN-3:12868
Instagram: @nutrianapaulaflora
facebook: Ana Paula Flora

 

Deixe uma resposta