Nutrição e doença renal: como o nutricionista pode ajudar?

nutrição e doença renal*

Diversas doenças exigem uma abordagem multidisciplinar para levarem o paciente à cura. No caso de doenças renais, a nutrição tem um papel fundamental em conter os efeitos nocivos desse problema e contribuir para o processo de cura do paciente.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, estima-se que 10 milhões de pessoas no Brasil sofram de problemas renais. Ainda segundo esse levantamento, o número cresceu mais de 100% nos dez anos anteriores. Ou seja, fica nítido o quanto essa questão merece atenção.

Para que o nutricionista possa desempenhar um papel decisivo no processo de cura do paciente, é fundamental que ele entenda de que maneiras pode contribuir positivamente para o tratamento. Para isso, é necessário avaliar os impactos causados pela doença e atuar em conjunto com os demais profissionais médicos. A seguir, confira a relação entre nutrição e doenças renais.

Reposição proteica

O processo de reposição proteica é fundamental para pacientes com doenças renais. Ela consiste em estimular a ingestão de proteínas variadas de origem animal e vegetal como artifício para evitar a desnutrição do paciente.

Isso é importante porque o tratamento de doenças renais, como a diálise, costuma provocar grandes perdas de proteínas, vitaminas e outros nutrientes nos pacientes.

Controle da ingestão de sal

O nutricionista também pode ajudar o paciente de problemas renais por meio da reeducação e controle da ingestão de sal no dia a dia.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Esse excesso pode contribuir para o aumento da pressão arterial e retenção de líquidos. O quadro do paciente ficará mais agravado já que problemas nos rins costumam comprometer a capacidade de eliminar esses excessos.

Oferta maior de nutrientes específicos

A principal vantagem de um tratamento multidisciplinar é que um especialista pode contar com o outro para complementar o tratamento do paciente. Um exemplo disso é outro aspecto da contribuição do nutricionista para o cuidado de doenças renais.

É comum que os pacientes percam nutrientes preciosos por conta da ação da doença e as características do tratamento. Portanto, é recomendado prescrever uma dieta voltada para recuperá-los.

Acompanhamento contínuo

Mesmo depois de um tratamento de doença renal, o trabalho do nutricionista não termina. É preciso que exista um acompanhamento contínuo junto a esse paciente para que ele continue consumindo alimentos saudáveis que fornecem as vitaminas e nutrientes que ele precisa.

Outro benefício bastante importante desse acompanhamento é garantir que o paciente sempre se mantenha fazendo uma alimentação de qualidade. Uma recaída pode ser determinante para prejudicar a saúde dele e tornar um possível futuro tratamento bem mais difícil de gerar bons resultados.

A nutrição tem um papel muito importante no tratamento de uma série de problemas, inclusive as doenças renais. Cabe a esse profissional compreender as particularidades do quadro médico do paciente, as necessidades dele e de que maneiras contribuir positivamente para o processo. 

Gostou deste post sobre nutrição e doenças renais? Então continue a visita aqui no blog e aprenda mais sobre como proporcionar um atendimento de qualidade nessa área. Leia este outro texto que mostra qual é a importância da avaliação do estado nutricional do paciente.

Deixe uma resposta