Nutrição oncológica

O câncer é uma doença genética decorrente de erros ou danos ao material genético das células. Quando isso ocorre, essas células defeituosas passam a se multiplicar de forma desorganizada e descontrolada. Podendo, muitas vezes, chegar a corrente sanguínea, atravessar tecidos e instalar-se em diferentes órgãos.

Os desafios, medos e inseguranças diante de um diagnóstico de câncer são imensuráveis.  Mas você não está sozinho!

 O tratamento oncológico, seja qual for a modalidade: cirurgia, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia, requer um olhar multidisciplinar, humanizado e de muito acolhimento.

A importância da nutrição oncológica

A nutrição ganha um destaque especial nessa batalha pela vida. O estado nutricional do paciente é diferente de peso corporal e Índice de Massa Muscular (IMC). Ele é decisivo no controle, remissão, cura ou recidiva da doença. É a partir da alimentação que obtemos a água, eletrólitos e os nutrientes importantes para o restabelecimento da imunidade, preservação de reservas funcionais, para potencializar os resultados dos protocolos terapêuticos e por suavizar os efeitos de toxicidade do tratamento.

A doença, por si só, gera um desgaste muito grande para o organismo. As células neoplásicas produzem metabólitos que inibem o apetite e aumentam o consumo energético e nutricional. Bem como, as condutas terapêuticas também são agressivas. Por isso, a intervenção nutricional precoce é decisiva no combate ao câncer.

Nutricionista: Maíra Schwertz

Instagram: https://www.instagram.com/nutri_maira/

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta