O uso do alho como coadjuvante no tratamento da hipertensão arterial sistêmica

Considerada como uma doença crônica não transmissível, a hipertensão arterial é definida pela elevação dos níveis pressóricos, onde a pressão arterial sistólica é maior ou igual a 140 mmHg e/ou a pressão arterial diastólica maior ou igual a 90 mmHg . 

A fitoterapia e seus benefícios:

 As Terapias Complementares são conhecimentos culturais usados de forma integrada à medicina convencional de uso clínico que não estão presentes na prática médica tradicional, mas possuem eficácia conhecida pela comunidade científica. A fitoterapia é considerada um método presente em pacientes com hipertensão (HAS), como um dos métodos terapêuticos. O uso das  terapias complementares torna-se menos agressivo, pelo motivo de não obter as reações adversas dos medicamentos convencionais que tratam as doenças crônicas e por serem mais acessíveis à população. O Ministério da Saúde brasileiro aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) que correspondem as plantas medicinais e fitoterápicas, estimulando o vínculo do ser humano com o meio ambiente. Na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), todos os fitoterápicos, que são medicamentos de compostos vegetais reconhecidos por critérios de sua eficácia e riscos, como também pelo tempo de uso e qualidade, são regulamentados no Brasil como medicamento convencional.

Alho e seus compostos bioativos:

 O allium sativum, conhecido como alho, é um medicamento fitoterápico, da família Alliaceae, usado em várias doenças e distúrbios fisiológicos, como a hipertensão e tem sido usado como diaforético, diurético, expectorante e estimulante. Extratos de allium sativum têm mostrado amplo espectro de atividade antibacteriana e antifúngica e a planta tem sido usada para tratar tuberculose, tosse e resfriado. As preparações de alho demonstraram atividade hipotensora em indivíduos moderadamente hipertensos. Sendo assim, entende-se a importância da informação e atualização periódica com objetivo analisar o efeito medicinal do allium sativum na redução e tratamento de doenças cardiovasculares, em especial na hipertensão arterial sistêmica.

Nutricionista: Anny Schiper

CRN:327788

FacebookInstagram

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Cadastre-se Grátis no Dietbox

Deixe uma resposta