Planilha de dietas: como usar

Sabemos que a rotina de um nutricionista não é nada fácil. Além do cuidado com a gestão do consultório, que envolve agenda e controle financeiro, há também o planejamento de conteúdos para redes sociais, e claro, o principal: os atendimentos nutricionais. Sem dúvida essa é a parte que mais demanda tempo do nutricionista, e dessa forma, o planejamento dietético que vem a seguir pode ser uma tarefa bem cansativa e numerosa, dependendo do número de pacientes atendidos. Para não estender ainda mais esse trabalho, alguns profissionais acabam recorrendo às planilhas de dietas, pois são alternativas rápidas para ter um plano alimentar em mãos, baseando-se no peso e altura do paciente.

Cuidados com as planilhas de dietas

Esse método inclusive é procurado por pacientes em primeira mão, sem passar por um profissional. Logicamente, a planilha gerada com o plano alimentar conforme peso e altura deste paciente não substitui uma consulta com um profissional, aliás, está bem longe disso. Gerar um plano alimentar baseando-se apenas em dois dados, sem analisar uma anamnese completa, possíveis carências nutricionais ou patologias é um grande erro. Além disso, não há forma de saber a confiabilidade dessas fontes.

Pacientes que buscam melhorar os seus hábitos alimentares com qualquer objetivo específico devem lembrar que a melhor maneira é procurar um profissional que trabalhe com o objetivo desejado. Vale ressaltar que você pode usar a busca por nutricionistas do Dietbox e encontrar o profissional que melhor se encaixa ao seu perfil.

Aos nutricionistas, é importante que avaliem sempre o seu método de trabalho. É necessário optar por meios que facilitem a rotina de atendimentos, mas que não comprometam a segurança do paciente. Por isso, é válido procurar softwares que possibilitem tanto a gestão de consultório quanto o cálculo de planos alimentares. Nestes programas, todas as ferramentas são validadas, incluindo tabelas nutricionais amplamente utilizadas e reconhecidas por nutricionistas (como TACO, IBGE, Tucunduva), além dos protocolos utilizados para outras funções, como antropometria e gastos energéticos. 

Sendo assim, coloque no papel as suas necessidades como nutricionista e busque o programa que mais lhe ajudará na sua rotina, gerando um atendimento ainda melhor para o seu paciente.  Neste post, te ensinar como escolher o melhor software de nutrição para atender suas necessidades.

Cadastre-se Grátis no Dietbox

Deixe uma resposta