Valor nutricional da farinha de coco

A farinha de coco se popularizou como alternativa ao uso da farinha de trigo tradicional, visto isso, este artigo visa esclarecer as diferenças na composição nutricional entre ambas as farinhas e as vantagens e desvantagens do seu uso na culinária e em relação à aspectos de saúde.

A tabela abaixo compara a composição nutricional entre a farinha de trigo e de coco, nota-se que a farinha de coco apresenta menores teores de carboidratos, o que pode ser interessante para indivíduos que necessitam controlar os carboidratos na dieta, como por exemplo pessoas diabéticas ou as que seguem dieta na modalidade “low carb”.

Outro ponto muito interessante da farinha de coco é o elevado nível de fibras e proteínas. Alimentos ricos em fibras e proteínas auxiliam no processo de emagrecimento e no controle da glicemia, além de aumentar a sensação de saciedade. Além disso, a farinha de coco, diferentemente da de trigo, não contém glúten, tornando-a uma opção interessante para indivíduos celíacos.

Analisando os teores de gorduras, a farinha de coco apresenta elevado teor de gordura saturada, o que é esperado, uma vez que o coco é rico em ácidos graxos saturados. Neste sentido é importante ressaltar que o consumo dessa farinha pode não ser interessante para indivíduos com dislipidemia.

  Farinha de coco (100g) Farinha de trigo (100g)
Calorias 438  kcal 352 Kcal
Carboidratos 56,25g 75,5g
Proteínas 18,75g 10,7g
Gorduras 21,88g 1,36g
Gordura saturada 18,75 g 0,31g
Fibras 31,2 g 2,58g
Ferro 6,75 mg 5,7g

Fontes: Tabela USDA e TBCA

Vale ressaltar que a farinha de coco apresenta sabor característico de seu fruto de origem, podendo resultar em sabor residual na receita. Além disso, o resultado final da textura do preparo é totalmente diferente da textura de uma preparação em que utiliza-se farinha de trigo. Uma vez que a farinha de coco não tem glúten, o componente responsável pela maleabilidade e maciez da massa.

Levando tudo isso em consideração, a farinha de coco apresenta vantagens em relação a farinha de trigo por apresentar maiores teores de fibras e proteínas e menores teores de carboidratos. Podendo ser interessante para indivíduos que buscam emagrecimento, melhor funcionamento intestinal, controle de glicemia e para celíacos. Porém, seu consumo deve evitado para aqueles que apresentam dislipidemias e necessitam de restrições no consumo de gorduras saturadas.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

 

Nutricionista Camilla Mendes de Souza

Ma. Ciências da Nutrição e do Esporte e Metabolismo

CRN 59309

Intagram @nutricamillam

Email: nutricamillam@gmail.com

 

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta