Educação nutricional no esporte

Cada vez mais vemos dietas com baixo índice de carboidratos. Para o esporte estas dietas não são interessantes pois a fonte de energia vem dos CHO (carboidratos). O músculo precisa de energia e depois da recuperação muscular.

A recuperação muscular é tão importante quanto a preparação do músculo para a realização de exercícios, e um nutriente considerado combustível para a atividade física é o carboidrato, principalmente quando se trata de exercícios prolongados, seja de alta intensidade ou contínua.

O carboidrato é armazenado nos músculos e no fígado na forma de glicogênio, e sua capacidade de armazenamento é limitada. Uma dieta deficiente em carboidratos reduz rapidamente o glicogênio muscular e hepático podendo reduzir o desempenho nos exercícios, apresentar quadros de fadiga, prejudicar a intensidade do treino ou competição e reduzir a função do sistema imunológico. Por estas razões, o planejamento da ingestão de carboidratos deve ser elaborado de acordo com as necessidades individuais de cada um, sendo recomendada uma dieta contendo entre 60 a 70% de seu total calórico em carboidratos.

Após a atividade física, o objetivo da ingestão de carboidratos é repor os estoques de glicogênio. Alimentos como batatas, massas, aveia e bebidas esportivas são boas fontes de carboidratos para a síntese de glicogênio muscular, sendo extremamente eficazes nas refeições que sucedem até as 6 primeiras horas após finalização do exercício, principalmente na primeira e segunda hora, consideradas o momento em que o corpo se encontra mais receptivo à absorção e armazenamento de energia. Durante dias consecutivos de competição, ou de treinamento intenso, recomenda-se que os atletas consumam carboidratos entre 15 a 30 minutos após o exercício com porções adicionais a cada 2-3h.

Cuidado com dietas de restrição de carboidratos, especialmente se você pratica esportes de intensidade e resistência. A falta deles pode favorecer o aparecimento de fadiga, mau humor e queda do desempenho. “O ideal é procurar um especialista, alguém de sua confiança que irá analisar as necessidades pessoais de nutrientes”,

Os adolescentes estão cada vez mais bitolados à suplementação achando que podem substituir refeições… isto a longo prazo, poderá acarretar sérios problemas à saúde.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

 Cada indivíduo tem a sua particularidade, na dúvida, consulte o nutricionista.

 

Nutricionista Vanessa Juliana de Oliveira

 

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

 

Deixe uma resposta