Nutrição no ciclismo

Por tratar-se de uma modalidade esportiva onde os treinos e provas apresentam longas durações e percursos de variados graus de dificuldade e intensidade, o ciclismo é considerado um esporte de grande exigência física e nutricional. O desgaste energético e de hidratação são condições comuns na prática, que tem a nutrição como uma grande aliada.
Os treinos são distribuídos entre exercícios de força, tais como: tiros, e treinos longos com velocidade controlada. Mesmo para os ciclistas amadores os volumes de treino podem chegar a 300 km na semana.

No que diz respeito à nutrição, o desempenho em provas e treinos depende de uma hidratação adequada e ingestão correta de carboidratos, proteínas e gorduras boas, além da suplementação de acordo com a necessidade. A desidratação severa pode atrapalhar o desempenho, e o vento pode atrapalhar a percepção de suor pelo corpo durante a atividade.

É importante que você saiba que a alimentação é uma forte companheira de todos os ciclistas, desde que seja feita da forma correta e deve ser bem elaborada e necessita estar presente antes, durante e após as pedaladas.Portanto, se você está mesmo a fim de adentrar no mundo do ciclismo, você deve saber exatamente o que comer e o que deixar de comer.

Vale salientar que a prescrição nutricional é individual e leva em consideração o peso, percentual de gordura , tipo e intensidade de prova realizada. Procure sempre o nutricionista esportivo para elaborar um plano alimentar de acordo com a sua necessidade.

 

Nutricionista esportivo – Rafael Soares CRN 16412

Instagram : rafaelsoaresnutri

Email: Rafaelsoaresnutri@gmail.com

Facebook – rafaelsoaresnutricionista

 

*O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta