fbpx

Deficiência de vitamina B12: sintomas e riscos 

A vitamina B12 desempenha um papel essencial em nosso organismo. Uma vez que o corpo não é capaz de produzi-la por si só, é necessário consumir alimentos ricos nesse nutriente e absorvê-lo de forma adequada para manter a saúde. É por isso não é raro apresentar um quadro de deficiência de vitamina B12.

Dentro do grupo de vitaminas, conhecido como complexo B, as vitaminas B são importantes para a produção de energia no corpo. A vitamina B12, portanto, também desempenha essa função. No entanto, ela vai além disso: a vitamina B12 auxilia na formação das células vermelhas do sangue, chamadas de glóbulos vermelhos, e no processo de divisão celular. Além disso, desempenha um papel crucial no bom funcionamento do sistema imunológico e está envolvida no metabolismo energético, bem como no metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras. 

O que acontece quando a vitamina B12 está baixa? 

Quando os níveis de vitamina B12 estão baixos no organismo, podem surgir diversos sintomas e problemas de saúde. A vitamina B12 desempenha um papel crucial no funcionamento adequado do sistema nervoso, na produção de glóbulos vermelhos e no metabolismo de proteínas. 

As consequências da falta de vitamina B12 podem incluir uma condição conhecida como anemia megaloblástica, na qual a medula óssea produz glóbulos vermelhos anormalmente grandes e imaturos. Esses glóbulos vermelhos têm dificuldade em transportar oxigênio pelo corpo, o que pode levar à fadiga, fraqueza, falta de ar e palidez. 

Além da anemia, outros sintomas comuns de deficiência de vitamina B12 incluem: 

1. Formigamento nas extremidades 

Nosso cérebro comanda o corpo através dos impulsos nervosos, distribuídos pela medula espinhal. Os nervos envolvidos nesse processo são conhecidos por serem recobertos por uma camada de gordura, chamada capa de mielina.  

Essa camada permite que o impulso nervoso “pule” mais rapidamente pelo neurônio, aumentando sua velocidade de transmissão. O cérebro utiliza a vitamina B12 para produzir a mielina e, quando deficiente no corpo, a desmielinização ocorre. 

Isso gera aquela sensação de formigamento constante nos pés e mãos, sem razão aparente para tal. Além do formigamento, sensação de perda de força e até pontadas nas regiões são comuns. 

2. Tonturas e falta de equilíbrio 

Tonturas frequentes pode ser a deficiência de vitamina B12. Também pelo efeito da desmielinização, o corpo perde sua capacidade de se localizar espacialmente. 

Muitas tonturas, falta de equilíbrio e muitos acidentes como quedas e esbarramento em objetos, pode ser um indicativo claro da falta do nutriente. 

3. Falta vitamina B12: sintomas neurológicos e emocionais 

A vitamina B12 é essencial para a saúde cerebral. Por atuar na proteção das células nervosas, a deficiência de cobalamina afeta sua capacidade cognitiva e também emocional. Sem esse efeito protetivo, os neurônios começam a morrer e os primeiros sinais são os problemas de ordem cognitiva: 

  • Dificuldade de memorizar coisas simples do seu dia; 
  • Esquecimentos frequentes, memória de curto prazo falha; 
  • Dificuldade de concentração; 
  • Estresse e outros. 

Além disso, a vitamina B12 auxilia também na produção de neurotransmissores. Com seus baixos níveis e o estado oxidativo dos neurônios alto, é comum o aparecimento e piora de sintomas ansiosos e depressivos.  

4. Cansaço e fadiga 

A rotina diária é estafante e cansativa. Mas, se essa sensação de cansaço perdura e se transforma em uma companhia constante, onde nenhuma noite de sono parece resolver, é preciso ligar os sinais de alerta. 

A vitamina B12 está estritamente ligada à produção das hemácias, que transportam o oxigênio pelo corpo. A deficiência gera um prejuízo nesse ciclo, o que faz com que o corpo comece a ter baixa presença de glóbulos vermelhos. Sem eles, a temida anemia se torna um problema e aí vem os sinais de fadiga, cansaço e dores. 

Além desses sinais clássicos, outros sintomas podem ser citados: 

  • Falta de ar 
  • Irregularidade nos batimentos cardíacos 
  • Visão cansada 
  • Falta de apetite e perda de peso 
  • Feridas na boca e gengivas 
  • Irritabilidade constante 

Existe uma crença também que sugere que a falta de vitamina B12 pode causar leucemia. A falta da vitamina B12 pode dificultar a produção de células do sangue, que acontece na medula óssea, mas não há evidências científicas que essa condição cause leucemia. 

Quando é considerada deficiência de vitamina B12? 

A dosagem ideal de vitamina B12 e valores de referência na mensuração no exame de sangue, é de acima de 200 pg/ml. Abaixo disso, é preciso realizar acompanhamento médico. Isso porque quando as concentrações de vitamina B12 estão abaixo do recomendado, alguns problemas de saúde podem acontecer. 

O que devo comer para aumentar a vitamina B12? 

Alimentos com vitamina B12 são principalmente os de origem animal, como os ovos, fígado bovino e de galinha, atum, sardinha em óleo, sardinha, salmão, linguado, iogurte e leite. Além da cobalamina, esses grupos alimentares são ricos em outros nutrientes importantes para o funcionamento adequado do organismo, como o cálcio, o ferro e as vitaminas do complexo B, por exemplo. 

Por ser uma vitamina encontrada em alimentos de origem animal, a vitamina B12 deve ser uma preocupação importante para os vegetarianos, principalmente os que seguem uma dieta estrita, e os veganos, que não consomem nada de origem animal, incluindo carnes, ovos, leite e laticínios. Portanto, essas pessoas podem ser mais suscetíveis à deficiência de vitamina B12, caso a suplementação não seja realizada da forma adequada. 

Falta de vitamina B12 engorda?

Vitamina B12 baixa engorda? Não existem evidências de que a deficiência de vitamina B12 leve ao ganho de peso, assim como não se pode dizer que sua suplementação combata a obesidade.  

Como repor a vitamina B12 mais rápido? 

Dados do Tufts University Framingham Offspring Study sugerem que 40% das pessoas com idades entre 26 e 83 anos apresentam níveis plasmáticos de vitamina B12 na faixa normal baixa.  

De acordo com o Instituto de Medicina dos EUA (Food and Nutrition Board), todas as pessoas, acima de 50 anos de idade, devem suplementar B12, independente se há consumo de carne ou não.  

Para tratar a falta da vitamina B12, recomenda-se identificar o mecanismo que causa a deficiência, e para isso é necessário da ajuda médica para fechar o diagnóstico.  

Assim que identificada a causa, é usado um medicamento para deficiência de vitamina B12. A dose e a duração do tratamento são determinados pelo médico, endocrinologista ou nutricionista.  

Em casos de dificuldade de absorção gastrointestinal, por exemplo, geralmente é indicado a reposição via parenteral (por injeção), por ser uma via considerada de rápida absorção e melhor adesão, também pode ser recomendada para pacientes com sintomas mais graves, para crianças e gestantes. 

Já a via oral, que é a mais conhecida, a vitamina é consumida por cápsulas, comprimidos ou até líquida. Para indivíduos que conseguem se adaptar ao consumo dos suplementos e não possuem dificuldades de absorção, essa via também mostra-se efetiva para reposição. 

A dosagem e tempo de reposição é avaliada caso a caso, de forma geral, inicia-se com doses mais altas e frequentes (exemplo: 1 vez por semana ou em dias alternados) até a correção e depois caso haja necessidade de manter a suplementação, essa frequência e/ou dosagem diminuem (exemplo: 1 vez ao mês ou a cada 2 meses). 

Lembre-se que quem determina se você precisa repor a vitamina B12, é o nutri. Escolha o melhor profissional na busca do Dietbox.   

Deixe uma resposta