O que é clean label e 5 formas de incentivar esse tipo de alimentação

Se você é nutricionista é bem provável que já tenha ouvido falar na tendência clean label, certo? E, por isso sabe, sabe que o termo nada mais é do que a tradução de “rótulo limpo” em português. Na prática, a clean label exige que os alimentos sejam totalmente naturais, isto é, livres de conservantes, aditivos químicos, corantes, acidulantes e outras substâncias produzidas em laboratório.

Como as pessoas estão cada vez mais conscientes de que a boa saúde começa no prato, por meio de uma alimentação saudável e equilibrada, têm aumentado a busca por esse tipo de alimento, assim como a procura por mais conhecimentos acerca desse assunto.

Sendo assim, no post de hoje vamos dar 5 dicas sobre como é possível incentivar esse tipo de alimentação e recomendá-la aos pacientes no consultório. Continue a leitura e saiba mais.

Eduque os pacientes sobre a tendência clean label

Apesar de ser uma tendência, nem sempre seus pacientes saberão exatamente do que se trata a clean label. Por essa razão, é papel do nutricionista orientar os pacientes sobre como aderir a esse tipo de alimentação mais natural. 

Uma das maneiras mais eficazes de educar os pacientes é ensiná-los a ler os rótulos dos alimentos de modo correto. Assim, eles não apenas descobrem se o produto se enquadra na categoria de rótulo limpo, mas também se é um bom alimento para ser consumido do ponto de vista nutricional.

Ensine a ler rótulos de modo correto

A maneira mais indicada para ler corretamente os rótulos é verificar se existem poucos ingredientes em sua composição ou uma lista extensa de nomes, muitas vezes desconhecidos da maioria das pessoas.

Os alimentos clean label são caracterizados por rótulos enxutos, com poucos ingredientes, ao contrário dos demais tipos de alimentos, altamente processados e cheios de aditivos químicos nem um pouco saudáveis.

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Apresente opções de produtos com rótulo limpo

Embora seja uma tendência atual, ainda pode ser difícil encontrar os alimentos de rótulo limpo nos mercados tradicionais. Logo, é vital orientar os pacientes sobre onde encontrá-los. Além disso, é preciso apresentar quais são as opções disponíveis nas prateleiras e como montar cardápios nutritivos e balanceados.

Mostre as vantagens desse tipo de alimentação para a saúde

Em razão de uma possível dificuldade na hora de comprar alimentos com rótulo limpo, é papel do nutricionista informar com clareza as vantagens desse tipo de alimentação para a saúde, fazendo com que o paciente se sinta motivado a procurar por produtos clean label.

Um exemplo que vale ressaltar é que alimentos clean label costumam ser mais bem digeridos pelo corpo, fornecendo energia na medida e sem efeitos colaterais, como alergias, indigestão, intolerâncias, azias e gases.

Explique a importância do custo-benefício

Outro fator importante a ser destacado é que, em geral, esse tipo de alimento natural pode ser também um pouco mais caro. Além disso, por não ter aditivos e conservantes, alimentos clean label também apresentam uma validade menor do que de um produto similar, porém cheio de conservantes.

Em razão disso, pode ser que essas características desestimulem os pacientes a optarem por esses itens mais saudáveis. E é então que, mais uma vez, entra o papel do nutricionista de explicar a importância de analisar o custo-benefício do consumo desses produtos em longo prazo, principalmente em relação à saúde.

É indicado, ainda, relembrar os pacientes acerca da importância de ler os rótulos e checar a qualidade dos ingredientes de cada um dos produtos, dando preferência para os que têm menos açúcares e gorduras em sua composição.

Agora que você já sabe o que é a tendência clean label e como incentivar seus clientes a aderirem esse tipo de alimentação, continue a leitura e veja 4 benefícios da nutrição funcional para os seus pacientes.

Deixe uma resposta