O que o armazenamento de alimentos abrange e como fazer?

Quando falamos de Nutrição, um aspecto muito importante que não deve ser esquecido é o armazenamento de alimentos. Esse cuidado, muitas vezes desconhecido pelos pacientes, é extremamente essencial para a garantia de que a refeição trará reais benefícios, em vez de causar doenças, como a intoxicação alimentar, e prejudicar a saúde.

Veja bem: os alimentos proporcionam um ótimo local para a proliferação de microrganismos patogênicos. Quando uma comida está estragada, nem sempre apresenta cheiro de azedo. Por isso, não existe meio de saber se ainda está própria para o consumo após horas fora da geladeira, sendo essencial se prevenir e fazer um bom armazenamento.

Quer relembrar quais são esses cuidados essenciais para que você possa orientar seus clientes adequadamente? Confira, a seguir, o conteúdo que preparamos para você!

Temperatura

A temperatura é um dos fatores que mais influenciam na proliferação de bactérias em alimentos, pois, elas necessitam de calor para se multiplicar. O cuidado com isso é essencial não só em estabelecimentos, devido às exigências da Anvisa, mas também, em casa. 

Quanto mais próximo ao clima ambiente, mais rápido as bactérias se desenvolverão. Itens secos e embalados (como pacotes de arroz, feijão e trigo) podem ser mantidos tranquilamente na temperatura ambiente. Já as comidas prontas e sobras exigem um cuidado maior para que sejam refrigeradas o quanto antes na geladeira ou congelador.

Espaço

O espaço em que os itens são armazenados tem grande influência na duração e na segurança deles. Pacotes podem ser guardados em um armário arejado, longe do sol e organizado, para que os que apresentam menor validade sejam utilizados primeiro.

Para os que precisam de refrigeração (como algumas frutas, verduras, legumes, sobras, carnes e laticínios), a geladeira deve estar sempre bem limpa. O ideal é manter espaço entre os produtos para que o ar gelado circule e garanta que todos os alimentos fiquem na temperatura recomendada.

Além disso, vale lembrar que frutas, verduras e legumes, por não necessitarem de uma temperatura muito baixa para conservação, podem ser colocados na parte inferior da geladeira, pois, nesse local, o clima é mais ameno.

Recipiente

Para ter um armazenamento adequado, os alimentos devem ser colocados em recipientes vedados e, preferencialmente, de vidro. Isso porque o plástico é mais poroso e acaba por reter sabor e odor.

Frutas, legumes e verduras podem ser colocadas em um saco plástico sem ar e bem fechado, após higienizadas. Já as sobras precisam estar em potes bem limpos e sempre com data marcada, para saber até quando serão válidas.

Desidratação

Existem, ainda, alguns métodos utilizados para maior duração de carnes e grãos. Esse é o caso da desidratação, uma técnica utilizada há séculos, em que a comida passa por um processo de secagem e adição de sal para garantir que não estrague rapidamente.

Afinal, o sal e falta de umidade contribuem para que esse não seja um bom local para a proliferação de microrganismos.

O armazenamento de alimentos inclui diversos detalhes e técnicas que devem sempre ser revisadas para que você não se esqueça de nenhum ponto importante em suas orientações em Nutrição. Além de lembrar que os cuidados e condições para garantir a segurança variam de acordo com tipo de produto.

Este conteúdo ajudou você a esclarecer suas dúvidas sobre o assunto? Aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais para que colegas e familiares possam se inteirar sobre isso também!

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert
Posted in UAN

Deixe uma resposta