fbpx

Nova rotulagem nutricional: entenda o que mudou

A rotulagem visa dar o poder de escolha aos consumidores baseado nas informações nutricionais dos produtos, afinal é direito de todos saber o que está consumindo. Além disso, para quem possui alguma intolerância, alergia ou outra doença relacionada com alimentação é de extrema importância que as informações estejam claras e corretas para não ocorrer nenhum agravante na saúde deste indivíduo. Assim, para estarmos ainda mais de acordo a Anvisa estabeleceu uma nova rotulagem nutricional, neste texto vamos lhe explicar sobre esse processo de mudança. 

Quais são as novas regras de rotulagem nutricional da Anvisa? E porque uma nova rotulagem?  

Desde 2015 se fala sobre mudanças na rotulagem nutricional, e o Chile foi o primeiro a colocar em prática. Em 2016, os retângulos pretos começaram a aparecer, em seguida veio o Uruguai em 2018, depois Peru e México. Em 2020, saiu a nova legislação do Brasil com as mudanças tão esperadas, a tabela nutricional será obrigatoriamente branca e preta para melhorar a legibilidade.

Os Estados Unidos, por exemplo, já adotam esse modelo, além disso, a quantidade de açúcares totais e adicionados também irão começar a constar no rótulo, assim como será obrigatório a quantidade em 100g de cada componente e o número de porções por embalagem para facilitar a comparação de um produto alimentício com outro. Na legislação antiga, não havia uma obrigatoriedade de informar um porção específica, assim a empresa poderia escolher o valor que mais lhe convinha.

O mais inovador será a presença de uma rotulagem frontal, com o símbolo de uma lupa iremos ressaltar os nutrientes em excesso daquele produto para alertar a população.  

Todos nós, nutricionistas, estávamos ansiosos para este momento. Afinal, ele promove a saúde para a população, pois os resultados desta nova rotulagem nutricional em outros países foi a diminuição do consumo dos ultraprocessados.  

Para saber mais detalhes dessa mudança, assista nosso vídeo em que explicamos todo o processo de mudança.   

Pontos negativos da nova rotulagem nutricional

  1. Alguns produtos que já estão no mercado terão até 2025 para realizar essas alterações. 
  1. A lupa, diferente do hexágono, não teve uma pesquisa para comprovar sua eficácia. 
  1. No Brasil, diferente dos outros países da américa latina, quando houver mais de um alerta, ou seja, excesso de açúcar e excesso de gorduras, estes estarão inseridos em um mesmo adesivo. Já no Chile, México, Uruguai e Peru serão colocados mais de um hexágono. 

Como fazer uma rotulagem nutricional?  

 O profissional mais adequado para realizar a rotulagem é o nutricionista. O primeiro passo é saber os ingredientes da receita com suas devidas quantidades e o valor em gramas da unidade do alimento. Os alimentos serão listados em ordem decrescente, em seguida, calculamos os valores nutricionais deste alimento por 100g e por porção, estabelecida pela IN 75/2020 de acordo com cada tipo de alimento, com o auxílio de uma tabela de composição química dos alimentos como a TACO, TBCA ou a da Sônia Tucunduva. Com o auxílio do Dietbox podemos fazer esse cálculo de forma automática, basta selecionar os alimentos e a tabela que gostaria de utilizar para descobrir a quantidade de macro e micronutrientes em 100g ou em outra quantidade estabelecida.  

Exemplo: 
Produto: Geleia de amora 

Ingredientes 

  • 1000g de amora 
  • 1000g de açúcar cristal 
  • 50ml de suco de limão 

Rendimento 1680g-6 potes de 280g 

Tabela nutricional:

Ingredientes Quant. Carb.(g) 
amora 1000g 96,1 
açúcar cristal  1000g 995,0 
suco de limão  50 3,8 

Valores conforme tabela da USDA. 

Após estabelecer os valores de cada item da tabela,  neste exemplo está apenas o carboidrato, iremos somar o total de cada um para formar a tabela nutricional. Em 1680g de geléia teremos 1094,9g de carboidrato, em seguida, por uma regra de três calculamos essas quantidades em 100g de geléia e por porção, neste caso 20g. Em 1680g de geleia temos 1094,9g de carboidrato, logo em 20g teremos X=13g 

Também deverá ser calculado a porcentagem referente aos valores diários recomendados dos nutrientes que compõe aquela receita. Por exemplo  

Valor calórico Porcentagem correspondente as recomendações diárias 
2000Kcal (recomendação diária) 100% 
350Kcal (total calórico da receita) X=17,5% 

Os componentes obrigatórios na tabela nutricional e suas respectivas recomendações diárias conforme as DRIs baseado em uma dieta de 2000Kcal conforme a IN 75/2020, são:  

 Valor energético: 2000Kcal/dia 

 Carboidratos: 300g/dia  

 Proteínas: 50g/dia  

 Gorduras totais: 65g/dia 

 Saturadas: 20g/dia 

 Trans: não existe um valor de referência 

 Açúcares totais: não possui 

 Açúcares adicionados: 50g 

 Fibras alimentares: 25g/dia 

 Sódio: 2000 mg/dia  

Quem faz rotulagem nutricional?  

A rotulagem nutricional não é uma atividade exclusiva do nutricionista, porém este é um dos mais recomendados para realizá-la, afinal este profissional possui sua formação totalmente voltada para o entendimento dos alimentos, compreende sua composição química e sabe como realizar os cálculos necessários. O nutricionista pode realizar este trabalho como autônomo ou como PJ realizando uma consultoria.  

Quer saber mais sobre o tema? Veja o vídeo completo:

Referência 

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA – RDC Nº 429, DE 8 DE OUTUBRO DE 2020 

INSTRUÇÃO NORMATIVA – IN N° 75, DE 8 DE OUTUBRO DE 2020 

LEI Nº 8.234, DE 17 DE SETEMBRO DE 1991 

Sobre o autor

Nutricionista Ana Ruiz https://dietbox.me/pt-BR/ana-correa-ruiz

Nutricionista, pesquisadora colaboradora do grupo de pesquisa em Comportamento Alimentar da PUCRS e voluntária da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável. No Dietbox trabalha junto à equipe de Customer Experience.

* O texto é de inteira responsabilidade do(a) autor(a) e não reflete a opinião da empresa. O blog é aberto caso outro(a) profissional queira escrever um contraponto.

Deixe uma resposta