4 cuidados a serem tomados no consultório para voltar a atender presencialmente

Diante do cenário de crise resultante da propagação da Covid-19, a possibilidade de voltar a atender em consultórios exige cuidados especiais. Assim, médicos e diversos profissionais de saúde compõem a linha de frente no controle da pandemia e estimulam a adoção de medidas preventivas de combate ao coronavírus, a fim de proteger a saúde e superar os impactos gerados por essa doença.

Mediante isso, vamos apresentar os principais cuidados a serem observados para retomar atendimentos em consultórios. Veja por que é essencial ficar atento às recomendações das autoridades sanitárias e seguir à risca os protocolos. Confira, então, quatro práticas imprescindíveis para garantir a segurança de pacientes e colaboradores no retorno às atividades presenciais nesses estabelecimentos.

1. Utilizar equipamentos de segurança

O principal fator que motiva a adoção de medidas de educação preventiva para minimizar os riscos de contaminação pelo novo coronavírus é que vidas humanas estão em jogo. Nessa conjectura, essa deve ser a prioridade de quem atua na gestão de negócios de saúde.

Dada à complexidade que envolve a área de saúde em relação aos riscos de contaminação pela Covid-19, medidas que assegurem o isolamento social e a diminuição das aglomerações são imprescindíveis. Ao voltar a atender presencialmente, a proteção da saúde integral deve ter prioridade.

Por isso, todos os profissionais que têm contato direto com pacientes necessitam utilizar EPIs e seguir as normas de segurança para evitar a auto-contaminação e a propagação da doença. O uso de máscaras, protetores faciais, luvas e aventais são obrigatórios em todas as etapas de atendimento nos consultórios.

2. Colocar placas de sinalização para evitar aglomerações

A utilização de alertas visuais — na parede e no piso — é uma das estratégias mais relevantes para otimizar os espaços e orientar funcionários e pacientes sobre a localização de cada serviço na clínica ou no consultório. Isso ajuda a reduzir as aglomerações desnecessárias, já que a pessoa pode se orientar pela sinalização e chegar ao setor que precisa.

3. Reajustar o ambiente para respeitar o afastamento social

Colocar cada serviço ou procedimento em espaços separados, bem higienizados e ventilados é fundamental para manter os pacientes em espera por atendimento isolados. Considere a hipótese de disponibilizar totens de autoatendimento para evitar filas, distribuir senhas e reduzir aglomerações na recepção. Explorar os recursos tecnológicos para reajustar o ambiente é uma forma segura de respeitar as medidas sanitárias.

4. Disponibilizar pontos de higienização 

A gestão de laboratórios, clínicas médicas, odontológicas ou de nutrição deve priorizar suprimentos para higienização das mãos em pontos estratégicos. O ideal é ter totens com álcool gel na porta de entrada, na recepção e dentro dos consultórios. Igualmente relevante é intensificar a limpeza do local e desinfectar mobiliários e equipamentos de uso comum. 

Portanto, para voltar a atender em segurança, fazer um planejamento adequado para implantação das medidas sanitárias é imprescindível ao controle dos riscos de contaminação. Além disso, investir em recursos tecnológicos é uma solução eficaz para reduzir custos no consultório, otimizar o agendamento e melhorar a eficiência e a qualidade dos serviços.

Gostou deste conteúdo? Que tal deixar o seu comentário para que possamos conhecer a sua opinião sobre nossos artigos?

Cadastre-se Grátis no DietboxPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta